&

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Quem Pode Matar o Amor?












Nada dói mais que a distância
Somam-se as instâncias, talvez!
Das mudas paredes esperanças

Golpeadas por nossos porquês...
Se os olhos já não lhe ouvem
Na crua insensatez não te vejo

Seguir sem nunca darmos as mãos
Sem nos lábios a doçura do beijo
Perfaz de nosso inferno o castigo
Do perenal Amor... Maior inimigo

Não sendo possível matar o Amor
Ilusão que brinca prefácio do querer
Resta somente de o Amor morrer
Nascer de novo, não mais te perder.

3 comentários:

Lucia Marina Rodrigues disse...

PARA QUALQUER MOMENTO . QUEM NUNCA VIVEU UM AMOR ASSIM

Sonia Gonçalves disse...

Gente tô boba, os versos me encantam a poesia têm um poder sobrenatural sobre mim mexe com minha alma quando...Leio algo que me toca profundamente...como seu poema...Simplesmente espetacular...Aplausos!!!Grata pela gentil visita...Beijosss

Rose S disse...

O amor é a base, a felicidade, a mola mestra dos sentimentos...Quem nunca viveu um amor de nós dentro dos olhos de vós.