&

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Nas Entre Linhas, O Amor...













Nas Entre Linhas, O Amor...


07fev2014.







 Tentando não falar de mim
Almejando não pensar em você
Olho a paisagem, céu, mar. O verde!
E de repente, flores carmim...


E você de novo vem esvoaçando,
O sorriso branco, o vestido vermelho
Por um momento a brisa passando
Deixa no ar seu perfume...




Amar é sonhar acordado. 
Tive quase a certeza de que estavas ali
Que, podia toca-la, mesmo amordaçado...














Nos meus delírios e sentimentos
Nas agruras, fetiches e tormentos,
O amor é um sujeito oculto em demasia declarado.











2 comentários:

Hari Trindade disse...

Linda poesia, poeta que faz flutuar. Beijos

Mario Feijo disse...

Lindo Blog... estou te seguindo, fique à vontade para visitar o meu...